sábado, 23 de julho de 2016

Homenagem de Leo&Monica

Rio 2016 - Passagem da Tocha Olímpica por Campinas/SP em 20 de julho de
2016

Parabéns Fabiana Sugimori!!!!
Este vídeo nós fizemos em sua homenagem!!!
Descrição do vídeo:
O Vídeo começa com a apresentação de algumas fotos suas com a tocha olímpica, em seguida aparece a vinheta do nosso canal
Leo&Monica
As próximas cenas são da distribuição de medalhas aos atletas homenageados no dia de ontem.
Em seguida acompanho sua trajetória com a tocha e ao final faço algumas imagens de como estava as comemorações na espera para a chegada da tocha na praça arautos
da paz!


Cliquem aqui para assistir o Vídeo



Obrigada pela homenagem. Momento inesquecível. Obrigada a todos que foram prestigiar este momento
muito importante para mim.

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Entendendo um pouco sobre as configurações de internet móvel em celulares Android

A cada dia, ficamos cada vez mais dependentes da internet, seja no computador, tablet, ipads, smartphones, etc para assistir vídeos no youtube, ler notícias, nos comunicarmos pelo whatsapp, skype, viber, transmitir vídeos ao vivo pelo
periscope, navegar nas redes sociais, etc.

Por este motivo sempre estamos buscando serviços e tecnologias que nos permitam navegar com mais velocidade na internet.

Recentemente adquiri um celular com conexão 4G, e quando fui verificar as configurações de redes móveis, não entendi o que significavam as opções que haviam lá. Então fui pesquisar um pouco mais sobre o assunto e hoje explico o que consegui descobrir.

Estou utilizando um celular da Samsung, talvez em outros modelos as opções podem ser diferentes.

Obs: Para que a conexão 4G funcione é preciso que o celular e o chip da
operadora sejam 4G.

Podemos selecionar o tipo de rede que o celular irá utilizar para conectarmos a internet utilizando dados móveis. Esta seleção determina a velocidade de dados que você pode obter, etc.

Para encontrar esta opção, é necessário abrir a barra de notificações, entrar em Configurações, Conexões, Mais Redes, Redes Móveis e Seleção de Banda. Ali aparecerão as seguintes opções:
- Pressione LTE/GSM/WCDMA (seleção automática),
- GSM/WCDMA (conexão automática),
- Apenas GSM,
- Somente WCDMA.

O que significa cada sigla:
LTE - conexão4G
UMTS (WCDMA) - conexão 3G
GSM - conexão 2G

Se selecionarmos a opção LTE/GSM/WCDMA (seleção automática), o celular irá mudar entre os três tipos de rede automaticamente, dependendo da existência de cobertura
4G, onde estivermos localizados.
Se selecionarmos GSM/WCDMA (conexão automática), o celular irá mudar entre os dois tipos de rede automaticamente (2G e 3G), dependendo da existência de cobertura
3G, onde estivermos.
Se selecionarmos apenas GSM, o celular irá se conectar apenas na conexão 2G.
Se selecionarmos somente WCDMA, o celular irá se conectar na rede, somente se houver cobertura de 3G.

Outra dúvida que muitas pessoas têm é quando utilizamos a internet no smartphone e aparecem os sinais "G", " E" , "H", "H+," "3G" e "4G" ao lado da barra de sinais do celular.

Os sinais simbolizam o tipo de tecnologia que está sendo utilizada naquele momento, além de mostrar a oscilação da velocidade de conexão. Abaixo coloco uma rápida explicação do que significa cada uma.

- A letra G simboliza a tecnologia GPRS (General Packet Radio Service) implantada em 2000. Esta pode transmitir dados com velocidade de até 171,2 Kb/s (kilobits
por segundo). Ela é considerada a rede 2,5G. Esta tecnologia utiliza simultaneamente dados e voz e um acesso imediato e permanente à rede de dados;
- A letra E faz referência a tecnologia EDGE (Enhanced Data Rates for GSM Evolution). Essa é um pouco mais rápida que a anterior chegando à velocidade máxima de
473,6 Kb/s. Esta é considerada a rede 2,75G. Ela é bastante utilizada em países que ainda utilizam uma grande infra-estrutura de redes 2G em uso;
- A letra H indica a tecnologia HSPA (High Speed Packet Access) ou o padrão HSDPA (High Speed Downlink Packet Access). Essa conexão atinge uma velocidade relativamente
alta, de até 14 Mb/s (megabits por segundo).
- H+ indica a tecnologia Evolved HSPA (HSPA Evoluído) e pode chegar a velocidades de até 168 Mb/s para download e 22 Mb/s para upload. Esta é considerada a evolução
do 3G para o 4G;
- 3G Indica tecnologia móvel de terceira geração. Quando esta sigla aparece em um aparelho, geralmente faz referência à tecnologia UMTS (Universal Mobile Telecommunications
Service), que pode atingir velocidades de até 2 Mb/s.
- 4G utiliza a tecnologia LTE (Long Term Evolution). Esta é sucessora da 3G. Entre as diferenças, a principal delas está na velocidade de conexão e no carregamento de dados. A conexão 4G poderá ser aproximadamente 10 vezes mais veloz que a de terceira geração (3G). A LTE (Long Term Evolution), tecnologia de quarta geração móvel de transmissão de dados que foi desenvolvida com base no GSM e WCDMA, prioriza o tráfego de dados em vez do tráfego de voz, como acontecia em gerações anteriores.

O ideal seria que o nosso aparelho sempre exibisse H, H+, 3G ou 4G, mas o problema é que não podemos escolher. Havendo compatibilidade, o dispositivo sempre utilizará
o melhor tipo de rede disponível na região que estivermos. Tecnologias de maior velocidade normalmente são oferecidas em cidades maiores. Assim, ao viajar para
uma cidade menor, é provável que nosso celular só encontre conexões EDGE ou GPRS.

Espero ter ajudado a esclarecer algumas dúvidas.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Deficientes visuais e as tecnologias

A cada dia a tecnologia tem facilitado nossas vidas. Antigamente, poucas pessoas podiam comprar um computador. A primeira vez que tive contato com um foi na sexta
série (hoje sétimo ano do ensino fundamental) na escola. Lembro que era utilizado o sistema operacional DOS. Na época, eu ficava sentada ao lado de algum colega
no laboratório de informática da escola, só ouvindo o que os professores falavam e observando os alunos mexerem nos computadores. Ainda não conhecia nenhum programa
que pudesse ser utilizado por nós, deficientes visuais.

O primeiro programa que utilizei foi o Dosvox. Desde então, comecei a me interessar pela informática.
Depois de
um tempo, na época em que começou a ser utilizado o windows , tive a oportunidade de utilizar o leitor de telas Virtual Vision. Depois, comecei a utilizar o leitor de telas Jaws. Após utilizar por um período o Jaws, descobri que havia um leitor de telas gratuito e de código
aberto chamado NVDA. É difícil dizer que esse leitor de telas é melhor do que aquele. Um
funciona melhor no Firefox, outro no Internet Explorer, Outro no Microsoft Office, etc.
Com certeza, existem outros programas. Estou citando somente os que conheço e já utilizei.

A informática trouxe bastante independência para nós deficientes visuais. Antigamente, se quisesse mandar uma carta para alguém que enxerga, tinha que pedir para
escreverem para mim. Hoje, mando um e-mail e pronto. Há uma infinidade de coisas que podemos fazer com autonomia graças à tecnologia.

Há um tempo atrás era comum termos computadores em nossas casas. Hoje, é comum as pessoas terem notebooks. Os notebooks, por sua vez, estão ficando para trás, dando
lugar aos tablets e i-pads.

Para nós, deficientes visuais, utilizarmos tablets, recorremos ao aplicativo Talkback (mesmo aplicativo utilizado em celulares com Android). Já os i-pads
utilizam o Voice Over (o mesmo utilizado nos Iphones e ipods).

Outra coisa que vem evoluindo rapidamente são os celulares. Na época em que eles começaram a se popularizar, infelizmente, não
havia nenhum programa de síntese de voz que pudesse ser utilizado
por deficientes visuais.

Após um tempo, surgiu um programa chamado Talks que podia ser instalado em celulares da Nokia que
utilizam o sistema Symbian. Para nós, deficientes visuais, foi
uma maravilha, pois podíamos utilizar a agenda do celular, mandar e ler sms sozinhos, etc. O problema era que além de comprarmos o celular tínhamos que comprar
a licença deste software que não era barato. Hoje, podemos utilizar com acessibilidade celulares com tela touch que possuem os sistemas Android e IOS. O interessante
é que hoje podemos comprar um celular em qualquer loja e ativar na hora o talkback ou o voice over.

A vantagem do celular é que ele é pequeno, podemos levar em qualquer lugar, fazer e receber ligações, a maioria já vem com câmera que nos possibilita tirar fotos
e filmar, podemos verificar nossos e-mails, navegar na internet,utilizar o GPS, assistir filmes, ouvir rádio, etc.

A cada dia estão sendo criados aplicativos para serem utilizados em celulares que vém facilitando cada vez mais nossas vidas.

Mais coisas que existem e facilitam a vida dos deficientes visuais:
Relógio braille, relógio falante, calculadora falante, Telefone fixo com bina falante, balança falante, termômetro falante, aparelho de pressão falante, Impressora
Braille, etc.

Hoje, fica difícil imaginar nossa vida sem toda essa tecnologia.

Até agora falei da parte boa, agora, vamos analisar a parte ruim.

Há muitas coisas que são avançadas tecnologicamente, mas que são pouco acessíveis para deficientes visuais. A maioria dos micro ondas, impressoras, etc estão sendo
fabricadas com todos os botões touch. Por não terem botões em relevo ou programas de voz, acabam se tornando inacessíveis para cegos. Isso é ruim porque precisamos
de ajuda para realizarmos tarefas simples como ligar e programar o micro ondas, etc. Outro ponto negativo é que há diversos produtos adaptados para deficientes
visuais, mas infelizmente para adquirirmos no Brasil são muito caros.

Nem tudo é perfeito. Como tudo na vida, sempre há o lado positivo e o negativo das coisas.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Utilizando celular com tela touch

Após um período de experiência utilizando um aparelho com Android, versão 2.3 ,com teclado físico, resolvi me aventurar utilizando um celular com tela totalmente touch. Atualmente, utilizo um Samsung Galaxy s4 mini duos com Android 4.2.

Este aparelho possui somente três botões físicos: liga/desliga, volume e a tecla home.

Uma coisa interessante é que, a partir da versão 4.2 do Android, conseguimos ativar o Talkback sem ajuda de alguém que enxerga logo que ligamos o celular pela primeira vez. Caso o aparelho já tenha sido ligado antes e o Talkback não tenha sido ativado, precisaremos de ajuda para ativá-lo nas configurações.

Ativando o Talkback quando ligamos o celular pela primeira vez:

1) Aperte e segure o botão liga/desliga por alguns segundos até o celular vibrar;
2) Solte o liga/desliga e coloque 2 dedos levemente afastados no meio da tela e deixe-os por alguns segundos que o Talkback será ativado.

Obs: Nos aparelhos da Samsung, a partir da versão 4.2, quando o Talkback é ativado, já começam a falar em português com a voz da Luciana. Os aparelhos da Motorola, infelizmente, não vem com uma voz em português; então, quando o Talkback é ativado, começa a falar com uma voz em inglês.

Nas primeiras semanas tive, um pouco de dificuldade com a tela touch e para fazer os gestos do Talkback, mas, aos poucos, fui me adaptando. Hoje, há alguns ícones que consigo clicar direto sem ficar procurando. Não sei se é assim em aparelhos de outras marcas, mas nos aparelhos da Samsung, se a pessoa não mudar os ícones das telas iniciais de lugar, sempre na parte inferior da tela, acima dos botões menu/home/voltar, temos os seguintes ícones da esquerda para a direita: telefone,
contato, mensagem, internet e apps.

Alguns gestos que podemos utilizar quando o Talkback e a exploração por toque estão ativos a partir da versão 4.1 do Android:
- Se explorar a tela com um dedo, o Talkback irá falar o que está sendo tocado.
- Toque duas vezes em qualquer ponto da tela para abrir ou ativar o último item tocado.
- Para rolar listas e páginas, deslize para cima ou para baixo usando dois dedos.
- Para mudar de tela ou página, deslize para a esquerda ou direita usando dois dedos.
- Para passar para o próximo item, deslize para a direita utilizando um dedo
- Para passar para o ítem anterior, deslize para a esquerda utilizando um dedo.
Para que os próximos gestos funcionem corretamente, utilizem somente um dedo e façam os gestos em um único movimento (ou seja, façam os gestos sem tirar o dedo da tela).
- Para abrir o menu de granularidade, deslize para cima e para a direita.
- Para abrir o menu de contexto global, deslize para baixo e para a esquerda.
- Se deslizar para cima e para a esquerda, é como se tivesse apertado o botão início (home).
- Se deslizar para baixo e para a esquerda, é como se tivesse apertado o botão voltar.
- Para abrir a barra de notificações, deslize para a direita e para baixo.
- Para ver os aplicativos recentes, deslize para esquerda e para cima.

Está sendo uma experiência fantástica. A cada dia descubro novas coisas.

Para quem se interessa pelo assunto, abaixo coloco o endereço de alguns blogs e listas de discussão sobre o assunto.

blog talkdroid
Há posts neste blog de minha autoria.

android accesible

Accesibilidad Total

EYES-FREE PROJECT

Para participarem da lista Talkdroid enviem um e-mail em branco e sem assunto para:
talkdroid+subscribe@googlegroups.com

Para participarem da lista Acessibilidade Android enviem um e-mail em branco e sem assunto para:
acessibilidadeandroid-subscribe@yahoogrupos.com.br


Abraços a todos

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Segundo Prêmio São Paulo reúne os campeões de 2013

Segundo Prêmio São Paulo reúne os campeões de 2013
Em uma noite festiva onde estavam presentes os campeões de 2013 nas várias modalidades administradas pela FPDC, foram premiados com troféus e medalhas, além dos
vencedores, os destaques de 2013, também foi entregue o troféu Fabiana Sugimori e o Grande Prêmio FPDC como segue:

1 – 3º Jogos Paulista;
3º Lugar – APADV São Bernardo do Campo;
Vice-Campeão – ADEVIRP Ribeirão Preto;
Campeão – ADV-VALE Taubaté.

2 – Fut 5;
3º Lugar – APADV-B, São Bernardo do Campo;
Vice-Campeão – CESEC, São Paulo;
Campeão – APADV-A, São Bernardo do Campo.

3 – Natação;
3º Lugar – PARADV Araraquara;
2º Lugar – LMC, Santos;
1º Lugar – APIN Indaiatuba, Indaiatuba.

3 – Atletismo;
3º Lugar – ADVIRP Ribeirão Preto;
2º Lugar – CTLP Limeira;
1º Lugar – APADV São Bernardo do Campo.

4 - Xadrez;
3º Lugar – ADV-VALE Taubaté;
2º Lugar – CIADEVA Taboão da Serra;
1º Lugar – CADEVI São Paulo.

5 – Goal Ball, Série B;
3º Lugar – SFITC Franca;
Vice-Campeão – SESI São Paulo;
Campeão – CESEC São Paulo.

6 – Goal Ball, Feminino;
3º Lugar – SESI-B São Paulo;
Vice-Campeão – APADV São Bernardo do Campo;
Campeão – SESI-A São Paulo.

7 – Goal Ball, Série A;
3º Lugar – APADV São Bernardo do Campo;
Vice-Campeão – LMC Santos;
Campeão – Instituto ATHLON – São José dos Campos;

P.S: Nas modalidades Individuais, os vencedores foram contemplados com medalhas assim como nas modalidades coletivas receberam medalhas os artilheiros, artilheiras
e goleiro menos vazado.


8 – Troféu Fabiana Sugimori;
Em uma justa homenagem, a Federação Paulista de Desporto para Cegos resolveu contemplar com o troféu que destaca os atletas, técnicos, dirigentes e/ou entidades
que elevam o nome do paradesporto do Estado no cenário Nacional e/ou Internacional, a própria para atleta Fabiana Sugimori que esteve presente abrilhantando o evento.

9 - E para finalizar o evento com chave de ouro, foi entregue o Prêmio FPDC que é o mais aguardado da noite, que é entregue ao atleta, técnico, dirigente e/ou entidade
que tem destaque especial ao longo do ano, foi entregue a ADV-VALE por ter sido a principal parceira da FPDC na realização de eventos durante o ano.
“O prêmio FPDC pretende, o mais breve possível, e já vem se notando a participação cada vez maior dos dirigentes das entidades, na noite da premiação o que propicia
a integração de todos os envolvidos no movimento de cegos do estado torrnando-se assim um encontro social além do cunho esportivo” diz o Presidente Luiz A. Pedrosa.

Fonte Imprensa FPDC
Notícia publicada em 17/12/2013 em
www.fpdc.org.br